melissa, aventuras de invertebrados

Na planície alentejana, havia uma casa rasteira onde se contavam histórias a noite inteira. E lá, no canto mais fresco da sala, uma aranhiça trigueira e simpática, que ali vivia atarefada, parava de tecer e escutava. De viagens e sítios extraordinários ouvia falar num tal corropio de gente que era impossível não sonhar. Um dia, ganhou coragem e partiu. Deu a volta ao mundo, aprendeu sobre a vida, travou novas amizades, alimentou curiosidades e encheu-se de saudades. De quando em vez regressa a casa, onde em boa companhia rabisca, nos fios da teia, histórias de uma vida cheia.

texto Ágata Pereira

ilustração grão de pó

chancela Germinário

Canto Redondo Editora © 2018

sinto as patas num reboliço!
sinto as patas num reboliço!

planear a viagem
planear a viagem

barata
barata

sinto as patas num reboliço!
sinto as patas num reboliço!

1/5